Doces depois das refeições: vício ou fonte de energia?

Doces depois das refeições: vício ou fonte de energia?

Sofre de uma vontade insaciável de comer aquela sobremesa depois do almoço? É algo normal e não se justifica só pela gulodice. Perceba porquê.

       Hábito

Característico das pessoas que comem sempre doces após as refeições. Acontece que este comportamento sistémico causa habituação no organismo e no paladar à sequência salgado seguida de um belo docinho. Para contrariar esta exigência do seu paladar tente substituir os açúcares saturados pelos naturais, através, por exemplo, da fruta.

·       Falta de energia

É caracterizado pela necessidade de comer doces indiscriminadamente, não importa bem qual, pois o corpo está a pedir açúcar como fonte energética. Muito recorrente em pessoas que pulam refeições e/ou não fazem lanches intermediários, ou até mesmo nas que evitam o consumo de hidratos de carbono. Neste caso, não há uma correlação aparentemente tão obvia entre o doce como fonte de prazer.

Isto acontece porque o corpo precisa rapidamente de energia e os açúcares são fontes de energia instantânea, ou seja, fica facilmente disponível.

Como evitar? Procure fazer refeições intermédias e ricas em proteína e fibras.

·       Prazer

Alguns estudos apontam que ingerir substâncias com conteúdo de açúcar aumenta as doses de triptofano, um aminoácido presente em alguns dos alimentos que comemos regularmente como queijo, ovo, amêndoas e banana.
O triptofano ajuda a aumentar os nossos níveis de serotonina, substância que desempenha um importante papel no sistema nervoso, ajudando na regulação do sono, temperatura corporal, atividades motoras e cognitivas. Para além disso, esta hormona é também responsável pelas alterações de humor e de apetite. No fundo esta hormona provoca uma sensação de bem-estar. É por isso que, inconscientemente, procuramos sempre alguma forma de estimular a produção de serotonina, neste caso, comer doces.

·       Hipoglicemia Reativa

Existe, contudo, outra justificação. Assim que terminamos uma refeição rica em carboidratos, algumas pessoas desenvolvem a chamada Hipoglicemia Reativa que se traduz na diminuição dos níveis de açúcar no sangue, consequência de uma libertação excessiva de insulina. Quando chegam ao sangue, os doces produzem um pico de insulina que é uma forma de combater os sintomas da Hipoglicemia Reativa.